sábado, 2 de outubro de 2010

ISTO É FRANCISCO SÁ - HIDROGRAFIA - FINAL

Enoque Alves Rodrigues

Nascendo na Serra do Catuni, o Rio São Domingos passa pela Cidade de Francisco Sá, Brejo das Almas, Minas Gerais e segue seu curso em direção ao Rio Verde Grande, do qual é um dos muitos tributários. É relativamente pobre a rede hidrográfica do Município, já que vários dos seus córregos secam após a retirada das chuvas.
Quem demanda o lado norte, encontra o córrego do Carrapato e, em seguida, o Sitio Novo, o Ribeirão de Cana Brava, o Córrego Pau Preto, o do Brejão, o Mamonas, o Traçadal e ainda o Rio Quem Quem.
Do lado Sul, deparam-se com o Rio Boa Vista, o Vaca Brava, o Córrego dos Patos, o Rio Caititu, o Rio da Prata e o Córrego Rico.
Ainda ao Norte, em demanda ao povoado do Catuni, o Rio Gorutuba, que em vários pontos, forma belíssimas praias de areia clara.
O Rio Verde Grande é o marco divisório dos Municípios de Francisco Sá e Montes Claros.
Dentro do território do Município de Francisco Sá há varias lagoas. Á margem da rodagem Montes Claros – Salinas, depois do Rio Verde e a direita de quem parte de Francisco Sá, fica a bonita lagoa da Barra, na Fazenda de mesmo nome. O antigo proprietário Dr. Felix Pimenta de Carvalho, construiu a margem da lagoa um moderno Clube Campestre, no qual a Sociedade de Montes Claros bem como a de Francisco Sá, encontram um ponto magnífico para as suas atrações domingueiras.
Ao Nascente, na belíssima Cidade de Francisco Sá já quase inteiramente drenada, fica a histórica Lagoa das Pedras, ás margens da qual o Bandeirante Antonio Gonçalves Figueira, juntamente com os seus companheiros, acampou num dia de finados, conforme já escrevi, erguendo numa elevação ao lado o cruzeiro, do qual tiraria o primeiro topônimo do lugar, que fora o de “Cruz das Almas das Caatingas do Rio Verde”.
Os que conhecem esta lagoa no seu estado atual, não formam a idéia do quanto já fora bela. Quem teve o privilegio de conhecê-la em seus tempos de gloria lembra-se de que ali havia um lindo espelho d’agua. Praticava-se ali grandes e prodigiosas pescarias aonde se pescava arrobas e mais arrobas de peixes de várias espécies. Existisse hoje como antes, certamente daria um lindo lago navegável, onde a mocidade poderia esportivamente se divertir.
Distando três léguas do Centro de minha Cidade de Francisco Sá, Brejo das Almas, e ao poente, fica a lagoa do Tabual, no povoado de mesmo nome. Á margem, do Rio Caititu existem varias lagoas, pelos lados da Fazenda da Camarinhas, e nelas, todos os anos, eram praticadas pescarias.
Para as bandas do Córrego do Carrapato, fica a Lagoa dos Mouras ou Lagoa Nova.
Com a formação do Município de Janaúba, bem como de Capitão Enéas, desmembrados de Francisco Sá, várias lagoas passaram a pertencer a estes Municípios, por terem ficado nos territórios desmembrados. Uma delas é a Lagoa Grande, no Município de Janaúba.
Um grande abraço, amigos estudantes. Creio que aqui prestei minha modesta contribuição e espero ter atendido vossos anseios.
Enoque Alves Rodrigues, que atua na área de Engenharia, é Colunista, Historiador e divulgador voluntário de Francisco Sá, Brejo das Almas, Minas Gerais, Brasil.






Um comentário: